GRUPO PATAMAR CORP - SUCURSAL EM PORTUGAL
AVENIDA DOUTOR ANTUNES GUIMARÃES, 178 4100-073 Porto Porto, Portugal
226104121 226109450 geral@patamar.pt PATAMAR, MARKETITUR, MIDAS. 449117364
José Miguel Gomes Monteiro
17-04-2012
Porto
5 1
980471877
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies. Saiba Mais
5-7-2019

Revisitar Cuba é sempre uma aventura. E visitá-la pela primeira vez é uma verdadeira experiência que dificilmente desaparecerá das nossas memórias. Quem não tem a ideia romântica deste país das Caraíb

Idílico
É ainda do ar que nos maravilhamos com as paisagens com que Varadero nos presenteia. As suas praias de areia branca e o mar, onde o azul turquesa prevalece, destacam-se no horizonte. Nos últimos anos, Varadero tem sido um dos destinos de aposta de férias dos portugueses e, nesta visita, pudemos comprovar as razões que motivam uma viagem de cerca de oito horas de avião.
A península de Varadero apresenta uma extensão de 25 quilómetros e quase 23 quilómetros de praia natural. Só nesta região existem cerca de 50 unidades hoteleiras, com características para todo o tipo de cliente e gostos.
Para quem procura o verdadeiro conceito de férias de ‘dolce fare niente, são diversas as unidades hoteleiras ideais para tal. A que experienciámos, o Meliá Internacional, o mais recente resort de Varadero, também. O sistema de Tudo Incluído, apoiado pelos diversos restaurantes do resort (ler caixa) e pelos funcionários sempre atenciosos, promete fazer as delícias desde os mais pequenos aos graúdos. Mas as férias ativas também aqui têm lugar, com as mais diversas atividades disponíveis sempre apoiadas pela equipa de animação do cinco estrelas, seja nas piscinas ou na sua extensa praia.

Varadero pode ser o verdadeiro destino de resort, se o cliente assim o quiser, mas avisamos, é um erro não explorar as vizinhanças e a própria cidade de Varadero. Cada unidade hoteleira tem a sua praia e, acredite, é difícil escolher qual delas a melhor. Garantimos que a qualidade da água e respetiva temperatura (fator crucial) é similar em todas e a areia branca e fina, que nos ofusca os olhos em dias solarengos, também. Aqui, o sargaço não faz parte da paisagem, nem vai estragar a estada no destino. Pelo menos para já.
Mas existe muito mais para fazer do que apenas desfrutar das regalias que as unidades hoteleiras nos oferecem. Uma delas é a visita ao Delfinário de Varadero, a apenas oito quilómetros do Meliá Internacional. O contacto e interatividade com estes incríveis mamíferos no seu habitat natural garantem uma experiência arrebatadora e capaz de cativar até o turista mais sisudo. Visitar a Fiesta Campesina, que se trata de uma criação de crocodilos, ou uma plantação de cana de açúcar, onde se pode provar o sumo de cana de açúcar, chamado de guarapo, e ficar a conhecer como se produz o famoso rum cubano, são também outras possibilidades. Contudo, com tanto mar em redor, o ideal é um passeio de catamarã pelas águas cristalinas das Caraíbas, com possibilidade de observar golfinhos, de fazer ‘snorkeling’ numa barreira de corais ou de desfrutar um dia de praia no Cayo Blanco.
Para enriquecer as férias com um pouco de história e cultura, há a possibilidade de fazer-se o passeio no qual se visitam três emblemáticas cidades de Cuba: Santa Clara, Trinidad e Cienfuegos.


Foram 15 os agentes de viagens que participaram nesta viagem de familiarização

É em Santa Clara, no interior de Cuba, que se encontra o memorial de Ernesto Che Guevara, local de repouso dos seus restos mortais. Este monumento é a homenagem do povo de Cuba aos feitos do El Comandante e aos seus companheiros da epopeia boliviana. Uma pequena exposição mostra objetos pessoais do carismático argentino, como a sua eterna boina, e conta toda a sua história, desde o nascimento até à sua inglória expedição à Bolívia, prestando tributo à sua importância na revolução cubana. A escolha de Santa Clara deve-se ao facto de ter sido palco de muitos acontecimentos da revolução, nomeadamente o assalto ao comboio que transportava armamento do regime.
Património Mundial da UNESCO, Trinidad fica na província de Sancti Spíritus. Diz quem a visita, que é lugar imperdível, sendo uma das cidades mais características de Cuba, onde se respira ainda o espírito colonial através dos edifícios que remontam aos séculos XVIII e XIX. Já Cienfuegos, denominada a pérola do sul de Cuba, é um dos principais portos do país e um importante ponto comercial de plantação de cana-de-açúcar.
Existe também a possibilidade de se fazer uma excursão de um dia a Havana que fica a 144 quilómetros de distância, mas acredite, vai saber-lhe a pouco. Havana é um destino demasiado apaixonante para ser vivido num único dia, sendo duas noites o mínimo recomendável. Estas opções estão disponíveis nos recetivos locais, como a Cubatur ou a Gaviota Tours.

Ainda em Varadero
Todos os hotéis têm animação noturna nos seus bares, como também o apresenta o Meliá Internacional. Contudo, sugerimos uma ida ao centro de Varadero, ao bar Calle 62, para vivenciar a verdadeira noite da cidade.
Mas não se pode ir embora de Varadero sem uma verdadeira experiência gastronómica. Na vila de Santa Marta, vai descobrir o Terraza Cuba, um restaurante onde pode desfrutar-se os sabores locais, como ‘ropa vieja’ ou marisco de toda a espécie com um toque requintado. Com preços incrivelmente surpreendentes, neste restaurante, que está aberto todos os dias a partir das 11h30 da manhã, pode-se ainda experienciar o verdadeiro charuto cubano.

Havana, Oh La La

O Hotel Nacional é um ícone de Havana.

2019 é o ano obrigatório para se visitar a capital de Cuba. É neste ano que a cidade celebra o 500º aniversário da sua fundação, concretamente a 16 de novembro. Havana foi, à semelhança de Baracoa, Bayamo, Santiago de Cuba, Camagüey, Sancti Spiritus e Trinidad, uma das sete primeiras vilas fundadas pelos espanhóis na altura da colonização da ilha. Até novembro, a agora capital cubana promete ter uma agenda preenchida de eventos para comemorar esta efeméride.
Para quem vem pela primeira vez, Havana é a verdadeira cidade-museu, retirada de um qualquer filme de outros tempos, hoje palco de películas mais contemporâneas e velozes. ‘La Habana’ continua a apaixonar pela sua dinâmica que está cada vez mais rejuvenescida. Para quem repete a experiência, a capital cubana é agora uma cidade que começa a acompanhar os tempos modernos, no entanto, mantém-se maravilhosamente crua e visceral em todos os seus aspetos. Mais limpa, com os seus edifícios a ganhar novamente vida, Havana mantém a sua arte de seduzir, seja pelos ritmos que ecoam nas suas ruas, seja pelos aromas ou pela sua gente, ao bom estilo ‘habanero’.
É na zona nova da cidade que vemos os sinais de rejuvenescimento. Edifícios que se vão tornar novas unidades hoteleiras, outros que vão ser museus, como o museu dedicado à música cubana a ser construído na Praça José Martin. Mas o verdadeiro espírito ‘habanero’ respira-se e sente-se em cada esquina de Habana Vieja. Pelas ‘calles’ de Havana ecoam os sons dos conjuntos musicais que, numa qualquer esplanada, nos aliciam a também nós entrarmos nos ritmos ‘calientes’ da música cubana, refrescando-nos um mojito, cubata ou cuba libre.
As praças mais concorridas e emblemáticas de Havana, do ponto de vista histórico e não só, como a Plaza de la Catedral, a Plaza de Armas ou a Plaza Vieja, são também elas lugares onde podemos respirar a história da cidade, mas sobretudo a vivência dos seus habitantes. Algo curioso da simplicidade da cidade é que estas servem de salões polivalentes improvisados para as aulas de educação física dos mais novos.


O Capitólio Nacional já recebe visitas, à exceção da sua cúpula.

Nesta zona da cidade encontramos alguns lugares de paragem obrigatória, como o Bodeguita del Médio, famoso pelos seus mojitos, ou o Hotel Ambos Mundos, residência de Ernest Hemingway antes de ter adquirido uma quinta fora de Havana para ser sua residência, a Finca Vigía. No topo do hotel pode-se desfrutar de uma vista de 180º sobre Habana Vieja. É notória a passagem do Prémio Nobel da Literatura por alguns dos locais imperdíveis da cidade, como por exemplo no Floridita. Perto do Parque Central e junto ao mais luxuoso hotel de Havana, o Gran Hotel Manzana Kempinski La Habana, o Floridita é de visita obrigatória, como também é obrigatório experimentar o daiquiri que conquistou Hemingway. O novo hotel de luxo de Havana é também ele de visita obrigatória, sobretudo para desfrutar a paisagem arrebatadora com o Parque Central e o Capitólio Nacional de Havana de fundo. Este emblemático edifício foi alvo de uma profunda remodelação, estando ainda a respetiva cúpula a terminar a recuperação, mas já é passível de ser visitado.
Para ter uma perspetiva geral da cidade de Havana, sugerimos uma subida ao Castelo dos Três Reis Magos, um morro que serve de miradouro para a capital cubana com o Malecón no horizonte.
Mas ir a Havana e não fazer uma visita à cidade num automóvel clássico é como ir a Veneza e não andar de gôndola. A Plaza de la Revolución para observar o Mural do Che e o Memorial a José Martí, o Bairro Chinês, o Jardim Botânico de Havana ou o Vedado, zona mais recente da cidade conhecida pela sua importância na história da máfia, com destaque para o Hotel Nacional, são alguns dos pontos de visita.
Para quem quiser ter uma experiência mais próxima da realidade, fora dos circuitos turísticos, pode sempre desfrutar de uma refeição num dos ‘paladares’, um restaurante privado em casa dos habitantes de Havana. Mas o ideal é mesmo deixar-se levar pelo ritmo ‘habanero’, sem pressas, prolongando o dia com um petisco de final de tarde embalado por uma qualquer conhecida melodia cubana e, claro, pelo rum.
Havana é, sem dúvida, um destino obrigatório, seja para compreendermos in loco a utopia do comunismo (e nos desagradarmos), seja para experienciarmos um destino cuja história se mantém viva em cada recanto.

Onde ficar
Meliá Internacional Varadero
Este é o mais recente cinco estrelas tudo incluído da Meliá International em Varadero. Com 946 quartos, o resort apresenta um design moderno e simples, com a mais recente tecnologia e vista para o mar na maioria dos quartos. O hotel tem ainda duas ‘penthouses Suite Vista Mar’ com mais de 400m2 no edifício dedicado ao serviço The Level (para maiores de 18 anos) e um exclusivo The Level para famílias no edifício principal.
O resort conta com um Yhi Spa, no último piso do edifício principal com uma ‘infinity pool’, mas também com um moderno ginásio com vista mar no piso da receção. A completar a oferta da unidade hoteleira está um moderno centro de convenções independente com 1500m2 com 9 salas e capacidade para mais de mil pessoas.
O serviço de alimentação da unidade ainda está em fase de ajustes, mas apresenta um vasto leque de ofertas gastronómicas. Ao todo são sete restaurantes à la carte, de comida mexicana, japonesa, cubana, italiana, mediterrânica, grill e ainda um que mistura a comida do Texas com a Mexicana, além de dois restaurante buffet, uma gelataria e um bar aberto 24 horas.
A unidade conta ainda com dois bares no rooftop, um dos quais dedicados apenas a adultos, e um miniclube dedicado aos mais pequenos.

Meliã Habana
O cinco estrelas fica ainda um pouco distante do centro da cidade de Havana. Contudo, para colmatar essa distância, o hotel fornece o serviço de shuttle gratuito para os seus hóspedes até ao centro da cidade, com seis saídas diárias.
De frente para o mar, apesar de não ter praia, o hotel tem 397 quartos, dos quais 14 são comunicantes, e dispõem todos de varanda, contudo não tem nenhum quarto para hóspedes de mobilidade reduzida. Os hóspedes têm acesso àquela que é considerada a maior piscina de hotel de Cuba.
O Meliã Habana oferece Wi-Fi gratuito em todas as suas áreas, apresenta oito salas de reuniões e tem também o serviço The Level, característica da Meliá Hotels International.
A completar a oferta do cinco estrelas estão serviços médicos disponíveis, ginásio, bar que está a funcionar 24 horas, e mais três restaurantes, dos quais um buffet, um italiano e um gourmet.

Como ir
Jolidey com voos diretos desde Lisboa
A operação direta de Lisboa para Varadero da Jolidey tem início a 1 de junho e realiza-se até 5 de Outubro, a bordo de um A330 da Orbest com capacidade para 388 pessoas. O operador conta também com uma operação de Lisboa, partilhada com outros players, para Cayo Coco de 8 de julho a 2 de setembro.

A350-900 Evelop
Disponível desde Madrid, o A350-900 da Evelop, companhia aérea em Espanha do grupo Ávoris, conta com 432 lugares, alguns dos quais em Turística +. Tem um moderno sistema de entretenimento, mas aconselha-se aos passageiros a levarem os seus próprios ‘headphones’ ou a adquirirem uns a bordo. O voo para Cuba inclui duas refeições.

*Reportagem completa na edição n.º 1395 do Publituris.
* A jornalista viajou a convite do operador turístico Jolidey, com o apoio da Melia Hotels International.
Revisitar Cuba é sempre uma aventura. E visitá-la pela primeira vez é uma verdadeira experiência que dificilmente desaparecerá das nossas memórias. Quem não tem a ideia romântica deste país das Caraíb


FIM DE semana de Boas-vindas

Torne-se nosso associado e usufrua de um fim de semana de boas-vindas num hotel à sua escolha

+ INFO

Semana Anual

Torne-se nosso associado e usufrua de estadia num hotel à sua escolha todos os anos durante uma semana

+ INFO